“O despertar dos Gatos – Blog

Esta página é exclusivamente dedicada ao blog.

Esta imagem possuí um atributo alt vazio; O nome do arquivo é 3c34f7ba922079a7384b85a5a0535d31.jpg
Minhas Líricas E Narrativas

Desde muito nova que tenho gosto pela escrita, pelas palavras, pela necessidade de sintetizar emoções, e descrevê-las. Gosto da beleza da literatura, da lírica. As emoções, para mim, são quase como melodia. Gosto de as escrever, e depois as ler, e ouvir sobre elas.

Não escrevo por nenhum motivo em especial – não para minhas “líricas” ficarem conhecidas – mas porque, acima de tudo, sou amante da escrita.

Escrevo sobre a melodia que toca no meu coração, sobre a dança que são os meus sentidos !

Crónicas, ideias, pensamentos e emoções…

Aqui, falo de tudo o que me é inerente. Mas do interior, essencialmente...

Ponteiro solto

Não tenho mais nada para aprender aqui, A areia movediça engole meus pés, O relógio solta o ponteiro, E a hora começa a chegar. Não tenho, Dei de mim, Tirei de mim, A a mim regressaram as raízes do firmamento, E o tempo já começa a secar. Não tenho mais nada para ver aqui. MaisContinuar lendo “Ponteiro solto”

Areia Movediça

O fio se vai rompendo, Pela magia, O vulnerável se expressa. Faminta é a causa, Que ganha lugar no que se transcende, No que vai ficando longe, (In)tocável. O fio, essa voz que comanda, No silêncio, E pela madrugada rasga os véus da (im)possibilidade, Se estica, Para se corromper, No vazio, Que se encheu deContinuar lendo “Areia Movediça”

O viajante (sabe)

A manifestação de quem nós somos também se manifesta pelas dúvidas e pelas perguntas que se auto-coloca ao longo da jornada. Até para questionar o concreto e o coerente, é necessário no viajante silencioso, o espírito da procura que escala as montanhas dos seus próprios porquês. Se a vontade de conhecer os seus próprios sentimentosContinuar lendo “O viajante (sabe)”

Sou (nada)

Não sei nada. Sou uma eterna aprendiz da vida. Não posso ensinar a ninguém aquilo que eu própria não sei. Não sou mestre. Sou uma Alma aberta. Sonhadora. Questiono e quero ver. Ir para experimentar. Experimentar para saber. Os gostos os desgostos, tudo é alegria da vida. Tudo vem, tudo vai, tudo em mim seContinuar lendo “Sou (nada)”

Vento

Porque se pudesse tocar o meu coração, essa sensibilidade ia ser sentida. O canto, esse canto que imerge do suave desejo de abraçar a serenidade e a pureza de um encantamento que silenciosamente se mescla nas infinitas formas de querer… O abraço. O sussurro. O toque sensível do poro que respira franqueza, abertura, permissão… oContinuar lendo “Vento”

Carregando…

Ocorreu um erro. Atualize a página e/ou tente novamente.


Porquê o “Despertar Dos Gatos” ?

Aqui, podes encontrar mais informações sobre mim, e sobre este Blog.

%d blogueiros gostam disto: